7 Dicas Para Negociar Shows em Casas, Eventos e Festivais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Como você tem se saído na negociação do seu trabalho musical diante dos contratantes de eventos, shows e festivais? Negociar shows não é uma tarefa tão simples quanto parece, principalmente quando você tem uma estrutura fixa de contas a pagar.

Negociar shows e a entrada da sua banda na agenda de um festival ou evento em uma casa faz parte da rotina de toda banda. Se ainda não chegou seu momento, saiba, chegará.
Em qualquer tipo de negociação é comum receber uma maior quantidade de não do que de sim. Se as suas investidas estão resultando em muito mais não do que o normal, está na hora de você revisar suas investidas.

Caso esteja começando, você poderá extrair informações incríveis neste posts que irá ajudar você a ter uma ideia de como começar.

As dicas não representam uma sequência, pois seria terrível simular ou robotizar uma negociação, uma conversa. Continue lendo este post e aprenda mais sobre negociar shows.

Seja Breve

As pessoas tem cada vez menos tempo, então não ocupe o tempo do seu contratante de forma indesejada. Seja breve ao negociar shows.

Você pode optar por algumas formas de conversa, iniciando ela através de uma rede social até chegar em uma apresentação mais pessoal e direta.

É estranho receber uma mensagem impessoal, então procure ser breve no primeiro contato.

Lembre-se que mensagem de desconhecidos no Facebook costuma cair, dependendo da preferência do usuário, no spam do messenger.

Conversas em tempo real cria um vínculo mais forte, então aposte nisso assim que tiver a oportunidade de negociar shows. Se o seu orçamento não cobre gastos com telefone, procure utilizar o Skype ou outra ferramenta digital e marque um horário.

Se realmente não é possível fazer uma ligação ou conversar pessoalmente, tente contato por mensagem até conseguir o e-mail.

Evite enviar mensagem na página pessoal da pessoa pelo Facebook. Somente faça isso se não encontrar uma fanpage da empresa ou da própria pessoa.

Para todos os casos, suas perguntas e respostas nunca devem ultrapassar 60 segundos. O ideal é entre 30 a 60 segundos.

Se você enviou o material por escrito, leia e releia o conteúdo e identifique se o tempo de leitura não ultrapassa 60 segundos.

Seja Objetivo

Ter um objetivo em mente é fundamental. A regra é perguntar a si mesmo: por que eu estou fazendo isso? o que eu quero com esta pessoa?

Se você deseja negociar shows para tocar em uma casa específica, seja direto. Deixe claro que você já pesquisou sobre os últimos eventos da casa, sobre o público e que o seu trabalho tem afinidade com o público dele.

Deixe claro que o seu projeto é sério, profissional e que você possui uma estrutura técnica, de divulgação e de parcerias.

Se você não tem isso ainda, é melhor se estruturar antes de ir além da sua cidade local. Procure se fortalecer inicialmente na sua cena local, antes de procurar novos horizontes.

A regra aqui é ser sincero e nunca inventar. Se você não pesquisou sobre o público dele, sobre os eventos recentes, não diga que fez isso. Ou melhor, nem entre em contato ainda.

Continue lendo este post para saber como lidar após essa fase inicial de apresentação.

Seja Lembrado

A primeira impressão é a que fica, lembre-se disso. Em um contato verbal com um contratante a melhor opção é ser gentil e bem animado. Mostrar empolgação com o seu trabalho é crucial para negociar shows.

Diga, dê ou faça algo que será lembrado pelo cliente potencial (de uma maneira positiva, criativa) e ele terá uma boa impressão. Estatísticas são boas para mostrar a relevância do seu trabalho.

Se o contato for pessoal, dê a ele um cartão de visitas com a marca da sua banda, com os telefones, e-mail. Capriche no projeto de cartão. Embora várias pessoas considerem que o cartão de visitas está em desuso, ele ainda funciona.

Para os contatos via e-mail, você terá uma chance de mostrar algo exclusivo para ele. Uma vez eu vi um vídeo em que uma banda criou um link exclusivo no site deles, e colocou um breve texto de 60 segundos e o link:www.suabanda.com.br/projeto-casa-de-show-tal.

Na página, desenvolvida pela própria banda, eles colocaram um vídeo com uma apresentação da banda para aquele contratante em especial e desenvolveu uma conversa, explicando o projeto, porque gostariam de tocar lá, os custos, os equipamentos que tinham.

Simplesmente fantástico e único. Você faria algo assim? Dá trabalho, mas com certeza você será lembrado futuramente e terá mais facilidade (e custos menores) para negociar shows futuros.

Prepare-se

Tenha tudo em mente, assim você não será pego de surpresa.

Conheço histórias de bandas que perderam o entusiasmo do contratante simplesmente porque deixou passar em branco informações básicas, ou não soube esclarecer alguns pontos cruciais.

Antes de entrar em contato para negociar shows, ensaie e repasse informações. Faça uma varredura na região próxima através do Google Maps para saber onde estará pisando (ouvi dizer que essa região ai é bem valorizada e tranquila).

Pesquise a fundo o estabelecimento. Visite suas páginas nas redes sociais, site, procure no Google sobre a casa, evento ou festival e colete as informações memoráveis. Isso vai lhe ajudar também a definir se lá é um bom lugar para tocar ou não.

Na sequência, refresque sua mente com números.

Se o contratante perguntar como tem sido a frequência de público em seus shows, não vá me responder “até que foi bastante gente”. Não dá. “Tivemos 4 eventos onde levamos 100 pessoas, dois eventos com 30. Chegamos a tocar para mil pessoas e também para 2 pessoas”.

Outras informações boas para ter em mente leva em conta a quantidade de músicas gravadas, tempo de estrada, quantidade de shows em cidades e estados diferentes, visualizações em Youtube, Spotify, vendas de CD etc.

Você deve estar se perguntando: “sem chance, minha banda começou agora e não tenho quase nada disso”. Ótimo, utilize este post como um guia do que poderá lhe ajudar no futuro. A medida que você vai crescendo, você já saberá como negociar mais para frente.

Tenha Prontas as Perguntas Efetivas

“O que o Sr. leva em conta ao escolher uma banda?”. Incrível como essa pergunta é poderosa, embora a resposta seja sempre óbvia.

“O que torna as bandas importantes para o Sr.?”. São exemplos de perguntas como esta que você pode fazer em momentos de silêncio da outra parte, quando você sentir que ficou um “vácuo”.

Se você notar que a pessoa está interessada, comece a fazer mais perguntas. Caso ocorra o oposto, mostre como você e sua equipe (banda e staff) tem em mente algo estratégico e que ajudaria nos custos. Essa frase me marcou e é a realidade:

“Uma empresa só vai tirar dinheiro do bolso para gastar dinheiro se for para ela ganhar mais dinheiro ou para reduzir os custos.”
Esta frase sempre continuará atual na hora de negociar shows.

Mostre como Você Resolve Problemas

A última coisa que um contratante quer é dor de cabeça. E aqui entra uma boa parte de estratégia que se sua banda não tem, é melhor você começar a desenvolver.

Informe que você possui uma agência parceira para criação de conteúdo, vinheta, vídeo, foto, banner, cartaz, flyer.

Nem vou falar sobre a importância de ter na ponta da língua das informações técnicas de som, palco, iluminação, mapa de palco, rider técnico e outras informações relevantes que faça o contratante perceber que terá menos dor de cabeça com você do que com outra banda.

Se o contratante for de outra cidade, cite que você possui três empresas parceiras para viagens, com cotação de destino rápido e sem problemas.

Coisas simples assim podem fazer a diferença.

Encaminhe o Contratante Potencial para a Próxima Ação

“Eu vi que na programação da casa não consta nada publicado para os dias 10 e 17 do próximo mês, o que me diz?”

Procure o e-mail do contratante e confirme com ele: “o seu e-mail continua sendo o …?. Posso enviar para você um link com informações mais esclarecedoras do que conversamos até agora?”

Envie um link que cai em uma página específica para contratantes em seu site, de modo que ele possa ter acesso a informações que você já apresentou, para que possa fazer download de logo (por favor, nada de jpeg), de releases e material de divulgação.

Aproveite para anexar um contrato padrão para a contratação e peça para ele retornar com a proposta de valor, caso isso não tenha sido colocado na conversa.

Divirta-se

Não pressione nem seja pressionado. Isso ficará evidente. Nem todas as conversas e negociações são assim, na verdade, a grande maioria não é.

Toda conversa de negociação pode tomar rumos diferentes, mas se você ter em mente este conteúdo, com certeza irá lhe ajudar.

Existem diversas estratégias de vendas que não caberiam neste post. Mas você pode compartilhar a sua e deixar ela nos comentários.

 
No Posts Found

não vai deixar
seu autógrafo?

cursos gratuitos, networking, materiais de trabalho, diagnóstico, rede social... .. em 1 minutos você cria sua conta, é rápido