4 Passos para Precificar o seu Merch

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Definir os preços para as suas camisetas, vinis, compactos e até mesmo bottons não é diferente de designar o preço para qualquer outro bem de varejo. Você deve considerar não só o custo do produto, mas também quanto as pessoas podem estar dispostos a pagar por ele.

Na verdade, é um pouco mais complicado do que isso no mundo do varejo, mas não estamos esperando que você aprenda todos os prós e contras dessa indústria antes de se preparar para o seu próximo show. Nós simplificamos isso aqui com um checklist passo a passo para ajudá-lo a escolher preços que são razoáveis – tanto para você quanto para os seus fãs.

1. Qual o custo do item?

Em um cenário perfeitamente planejado, você deve ter considerado o custo de criar o item antes de fazer o pedido dele. Você deve levar em consideração o quanto você pode pedir por um item e ao mesmo tempo lucrar com ele na sua decisão de escolher uma empresa ou outra. Se você já comprou os itens, mantenha isso em mente para a próxima vez e descubra o quanto você pagou por cada item individual.

2. O quanto você quer ganhar?

A margem de lucro padrão do varejo é de 100 por cento. Então, uma camiseta que custou R$10 deve ser vendida por $20. Contudo, isso nem sempre funciona no mundo das mercadorias de banda.

E se você pagou R$12, mas o design é realmente muito simples e a qualidade longe de top de linha? Também vale a pena pensar: se você tem 200 camisetas para vender, a diferença entre vendê-las por R$12 ou R$15 é de R$600, e isso é uma lacuna significativa nos lucros.

Não precifique os seus itens de forma tão barata que o seu retorno seja praticamente nada, mas não cobre demais, também. Siga a sua intuição. O que você pagaria pelo item? Pese esta verdade contra a realidade do que você pagou para que o item fosse criado.

3. Quanto todos os outros estão cobrando?

Uma vez que você tenha escolhido um preço baseado no custo e no retorno desejado, pense sobre o mercado em geral. O quanto as camisetas estão custando nos shows locais? Provavelmente é algo entre R$10 e R$20, talvez um pouco mais, se é uma peça com mangas compridas.

Não importa o produto, é bom se familiarizar com o mercado atual. Você não quer cobrar significativamente mais – ou menos – por itens que os compradores consideram como tendo o mesmo valor.

Tenha certeza de ajustar os seus preços para que se encaixem estreitamente com o que as pessoas estão acostumadas a pagar por itens semelhantes.

4. Precisa limpar o inventário?

Há certas circunstâncias em que preços super-baixos são aceitáveis. Digamos que a sua banda está tentando se livrar de algumas camisas de três anos para economizar para um novo lote. Talvez uma opção seja baixar o preço em alguns reais ou oferecer um negócio de 2 por R$20.

A famosa liquidação. Se você está lançando um novo álbum, por que não vender o antigo pela metade seu preço original? Quando o dinheiro gasto se foi a muito tempo, é tentador colocar dar um desconto grande nas coisas. Alguns reais a menos está ok, mas não menospreze o seu valor.

Que dica você colocaria a mais nessa lista? Deixe sua opinião nos comentários.

 
No Posts Found
Marketing

O Que um Jornalista Pensa Sobre os Músicos?

No Dia do Jornalista, resolvemos perguntar para alguns desses exímios profissionais o que eles pensam sobre o mercado musical. Respeitamos profundamente o trabalho desses profissionais

 

não vai deixar
seu autógrafo?

cursos gratuitos, networking, materiais de trabalho, diagnóstico, rede social... .. em 1 minutos você cria sua conta, é rápido