Como Dividir As Tarefas na Sua Banda e Fazer Todos Colaborarem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Para viver de música é necessário ter uma postura profissional, ou seja, assumir e agir como se você ou a sua banda fosse um negócio como qualquer outro, só que com um tempero a mais… a diversão. O fato de ser criativo, artístico e de você estar fazendo o que gosta torna tudo melhor e mais leve.

Porém mais leve não significa, relaxado ou feito de qualquer jeito. Para fazer com que um negócio seja sustentável, leia-se, gerar retorno financeiro e ser possível e prazeroso de ser executado, é necessário entender minimamente de algumas áreas essenciais como administração, vendas, marketing, entre outras.

Não se engane achando que você não lida ou lidará com isso na sua carreira artística.

Existem vários modelos de negócios, porém dentre eles vejo apenas 2 categorias. Assim como as cervejas são divididas em Lager e Ale e abaixo dessas duas categorias existem milhares de estilos, nos negócios é exatamente igual. Você tem o seu próprio negócio e trabalha pelo seu sonho ou você trabalha para o sonho de outra pessoa inserido em um negócio que não é seu.

Dentro destas duas categorias você pode modelar o seu negócio como quiser. Por exemplo, se escolher ter o seu próprio negócio, você pode ter uma empresa horizontal, onde não existe um dono, chefe ou salários definidos por cargo ou importância, todos são iguais e ganham baseados no tanto de tempo que podem dedicar para o negócio.

Você também pode escolher ter um negócio convencional, onde você seja o dono e contrate pessoas pagando por “importância” de cargo e registrando-as sob as leis trabalhistas ou ainda, você pode escolher trabalhar para o negócio de outra pessoa e ser o outro lado da moeda, ou seja, um contratado.

Neste mesmo modelo você pode ser freelancer, ser um funcionário público ou um PJ, enfim existem muitas possibilidades dentro dessas duas categorias.

Modele seu negócio para conseguir dividir as tarefas na sua banda de forma justa.

Eu acredito que um dos melhores modelos de negócio para uma banda seja o horizontal como citei acima, porém não vejo isso acontecer na prática.

Para saber mais sobre empresas horizontais e seu funcionamento acesse este link aqui. 

Dica: O modelo de empresa horizontal é também uma excelente opção para bandas que estejam formando equipes maiores de trabalho e querem manter a autonomia dos integrantes e colaboradores.

A maioria das bandas que vejo optam por ter um modelo de negócio defasado onde a sociedade entre os integrantes segue os modelos convencionais das grandes empresas, mas sem a seriedade e profissionalismo empresarial como um todo.

Em outras palavras, apenas tomam como modelo a divisão de lucros e decisões igualitárias deixando de lado o modelo empresarial administrativo que as empresas têm. Isso gera um negócio mal administrado e com uma sociedade disfuncional.

Porram, vocês são criativos ou não? Porque insistir em seguir padrões enlatados?

Outro modelo que vejo bastante é viver o sonho dos outros e se inserir em um negócio que não é o seu, e aqui me refiro quando as bandas ou artista se sujeitam às regras de uma gravadora ou empresário para lançar seu trabalho autoral.

Isso pode ser uma verdadeira cilada. Se você não tem autonomia sobre os seus passos você não tem um negócio próprio e, portanto, não vive seu sonho. Neste caso o empresário passa a ser o dono do negócio e você passa a trabalhar pelo sonho dele.

Mas hoje o assunto é como dividir as tarefas na sua banda, então, estou considerando que vocês já escolheram uma categoria e optaram por ter um negócio próprio, mas ainda não escolheram o modelo de negócios ideal e estão fazendo como dá, ou seja, sem organização, tarefas definidas e sem consciência das áreas necessárias para um negócio funcionar.

Escolher o modelo de negócios errado pode te trazer inúmeras consequências como:

– Desarmonia entre os integrantes da banda

– Falta de coesão

– Brigas e disputas de poder e ego

– O negócio não vai para a frente

– Os objetivos não são alcançados

– Estagnação, inércia e birra

– O negócio não gera lucro, ou pelo menos não gera o tanto de lucro que poderia gerar

Bom, tem vários outros motivos mas acredito que estes são suficientes para você se convencer que o buraco é mais embaixo.

Leia também: Viver de Música: O Patrão, o Funcionário, os Sócios e os Brothers

Tá certo, já entendi mas, quais são as áreas fundamentais para um negócio ter?

Considero 6 áreas fundamentais que todo negócio criativo (que é o seu caso, espero) deve ter, sendo 5 áreas comuns a qualquer nicho ou mercado e 1 área específica.

Áreas Comuns:

1. Criativa/ Visual

2. Executiva/ Administrativa

3. Marketing/ Comunicação

4. Comercial/ Vendas

5. Estratégia/ Planejamento

Área Específica (no caso do mercado musical):

6. Artística/ Musical

Como funciona a separação de áreas de uma banda.

1. A área criativa/ visual cuida do conceito da banda, dos designs gráficos, do site, das artes para mídias sociais, enfim, de todo o material visual criado para representar o conceito da marca. Hoje temos muitas possibilidades para criar nossos próprios designs e economizar din din para as ações rotineiras da banda.

Mas mesmo que você opte por contratar um designer, alguém tem que tomar conta dessa área e coordenar o que deve ser feito e como deve ser feito.

2. A área executiva/ administrativa cuida de todo a parte organizacional e burocrática da banda. Lidar com horários, agendamentos, documentações e procedimentos como: registro de músicas, códigos ISRC e até a reservas de estúdios para gravação e ensaio.

3. A área de marketing/ comunicação cuida de toda a divulgação da banda e produção de conteúdo, isso inclui as redes sociais, as postagens e programação de conteúdo, a coordenação e distribuição dos conteúdos, as métricas, a linguagem escrita e verbal, o networking da banda e o relacionamento com o público.

4. A área comercial/ vendas cuida da agenda de shows e eventos da banda, por isso está em contato direto com os contratantes. Ela é responsável pelo financeiro da Banda, controlando entrada e saída e criando estratégias de venda direta, ou seja, tetê a tetê com os contratantes. A área de marketing e a área comercial precisam andar em perfeita sinergia para que os retornos financeiros sejam satisfatórios.

Disclaimer: Todas as áreas devem ter sinergia e a comunicação entre os responsáveis e os demais integrantes tem de ser clara e eficiente.

5. A área estratégia/ planejamento é o cérebro da Banda. Daqui saem as estratégias e os planos de ação que farão a banda alavancar e tirar as ideias do papel. A pessoa responsável por esta área irá coordenar as reuniões periódicas da Banda com foco em inovação, criação e conceituação da marca no mercado que atuam. Essa pessoa precisa ter uma visão 360 da Banda e promover encontros de Brainstorm, discussões sobre os próximos passos e definição de objetivos em comum.

6. A área artística/ musical cuida da porção artística da banda. Ela é responsável pelos ensaios, repertórios, conceito de shows e tudo que está ligado a execução e produção artística.

Pausa dramática para o muro das lamentações

Agora que você já conhece as áreas necessárias para uma banda funcionar, o próximo passo é me dar uma justificativa do porquê isso não está acontecendo…

– Caramba, é muita coisa…esquece, somos em apenas 3 ou 4 integrantes, não vamos dar conta de tudo isso.

Minha resposta é 😝 : Vocês são privilegiados, sérião, imagina ser uma única pessoa pra fazer tudo isso. Pois é, há muitos empreendedores em carreira solo (#sintonapele) que fazem tudo isso sozinhos. E sim, é super possível!

Somos apenas 1 corpinho com 24 horas, nosso tempo é escasso, mas quando multiplicamos isso por 3 ou 4 fica bom demais, você passa a ter 72 ou 96 horas por dia sacou? Basta que todos façam o que precisa ser feito que a coisa flui de boas.

– Vixe, eu trabalho com outra coisa, não tenho tempo para cuidar de nenhuma dessas áreas.

Minha resposta é 😝 : Você realmente quer ser músico ou artista música e um dia poder fazer a transição para viver apenas da sua arte? (eu sei, não foi uma resposta e sim uma pergunta para você refletir).

– Mas eu faço tudo sozinho na Banda, os outros integrantes não cooperam e não consigo abraçar todas as tarefas.

Minha melhor resposta é 😝 : Converse com os demais integrantes abertamente. Exponha o problema e mostre as consequências que estão sendo geradas pela falta de organização e execução das tarefas.

Outra alternativa é sugerir uma divisão justa de lucros, onde quem se dedica mais para fazer a máquina funcionar tenha maior porcentagem nos ganhos do que quem se dedica menos. Aposto que os acomodados irão se mexer.

Disclaimer: Não existe direito adquirido ok? Um negócio está em constante mudança e sua estruturação também. Se quiser crescer será necessário mudar alguns comportamentos prejudiciais.

[bctt tweet=”Uma banda não trabalha apenas na hora do show. Existe muito trabalho de bastidores para que o show possa acontecer. Tatiana Marx” username=”@tatianamarxx”]

Como funciona a divisão das áreas?

Para cada área é necessário ter uma pessoa responsável, ela irá responder e coordenar as ações e prazos das tarefas rotineiras a serem realizadas. Essa é uma ótima oportunidade de todos os integrantes exercerem suas lideranças.

Mas prestenção, em hipótese alguma essa divisão de áreas tira a interdependência da banda, ou seja, você continuará podendo opinar, cobrar e participar de outras áreas. Pode também haver áreas que tenham um responsável e uma segunda pessoa que irá ajudar ativamente esse responsável.

Ou ainda existem áreas que necessitam da participação ativa de todos mesmo que haja um único responsável, como por exemplo, a área de marketing. Nesta área está o coração da sua marca que é a produção de conteúdo.

Deve haver um responsável para coordenar e organizar essa produção mas não é possível que ele crie os conteúdos sozinho. Será necessário o envolvimento e a participação da banda como um todo. Lembre-se: todos são co-responsáveis por todas as áreas.

Como dividir as tarefas na sua banda e escolher os responsáveis em apenas 7 passos?

Passo 1. Organize uma reunião para tratar do funcionamento da banda.

Passo 2. Durante a reunião, liste tudo que é feito hoje em dia para que a rotina da banda aconteça.

Exemplo: Hoje a rotina da banda é entrar em contato com os contratantes dos bares que tocamos todas as segundas feiras para agendarmos as datas dos próximos meses, Também postamos 5 vezes por semana na fanpage do Facebook da Banda e para isso temos que fazer os designs dos flyers dos shows. Criamos os eventos dos shows da semana e convidamos nosso público. Gravamos uma Live por semana e impulsionamos pelo Facebook. Criamos um conteúdo por semana para o nosso canal do Youtube. Atualizamos a agenda de shows do site uma vez por mês.

Passo 3. Escreva ao lado de cada tarefa listada acima o nome da pessoa que a executa.

Exemplo: Entrar em contato com os contratantes dos bares – Carol

Postar 5 vezes por semana na fanpage do Facebook da Banda – José

Designs dos flyers dos shows – José

Criar os eventos dos shows da semana e convidar o público – José

Gravar a Live da semana e impulsionamos pelo Facebook – Namorada do José + José

Criar conteúdo para o nosso canal do Youtube e subir o vídeo – Todos + José

Atualizar a agenda de shows do site – José

Ops, José tá trabalhando pra caceta. Alerta vermelho!

Passo 4. Liste tudo que precisaria ser feito para alavancar e melhorar a banda mas ainda não é feito por uma série de razões.

Exemplo: Precisamos criar uma lojinha dentro do nosso site para vendermos nosso merch. Precisamos melhorar nossa divulgação e criar mais conteúdos. Precisamos criar um release digital e uma proposta de venda para os contratantes. Precisamos marcar mais ensaios e atualizar o repertório mensalmente.

Passo 5. Encaixe essas novas tarefas e as que já sãos realizadas dentro das áreas que especifiquei acima.

Exemplo: Postar 5 vezes por semana na fanpage do Facebook da Banda – Marketing/ Comunicação

Precisamos criar um release digital – Criativo/ Design

Precisamos marcar mais ensaios e atualizar o repertório mensalmente – Artístico/ Musical

Passo 6. Defina quem irá cuidar de cada área de acordo com as habilidades.

Dica: Faça um brainstorm com post-its onde cada integrante tenha que descrever suas habilidades uma a uma em cada post-it. Aqui contam TODAS as habilidades que essa pessoa possa ter, não apenas as musicais. Pense em coisas como: comunicação, simpatia, persuasão, vendas, design, organização, responsabilidade, criatividade e etc.

Após descrever todas as habilidades, defina as mais importantes para cada área e veja qual dos integrantes têm essas habilidades e, portanto, seria ideal para ser o responsável por ela.

Passo 7Encontrem um meio de comunicação onde vocês possam listar todas as tarefas, prazos e feedbacks de todas as áreas e todos possam ter acesso.

Minha sugestão é o Trello, um software gratuito e intuitivo de organização e gestão de projetos individuais ou em grupo.

Foque no que interessa

Sejam honestos consigo mesmos e com os colegas. Não prometam o que não conseguem cumprir e cheguem a uma solução justa para todos. Só assim a energia de expansão poderá fluir tranquilamente na banda.

Descontentamento, sensação de injustiça e briga de egos só irão atrasar o sucesso da banda.

Se todos têm o mesmo objetivo, querem viver do que amam e terem retorno financeiro e reconhecimento é fácil de entender o outro e se colocar no lugar dele. Todos os integrantes podem assumir um papel de protagonista e unir as forças para conseguirem chegar lá mais rápido.

Trabalho focado, consistente e colaborativo gera resultados surpreendentes. Pode apostar nisso!

 
No Posts Found

não vai deixar
seu autógrafo?

cursos gratuitos, networking, materiais de trabalho, diagnóstico, rede social... .. em 1 minutos você cria sua conta, é rápido