Networking: um Guia Rápido para Músicos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Você tem utilizado o networking para alavancar o seu trabalho musical?

Eu me recordo perfeitamente das oportunidades que deixei escapar por simplesmente não ter criado o hábito de praticar o networking.

O fato era que eu simplesmente não sabia onde e como começar. O que eu iria fazer? Como eu iria fazer? O que falar? Com quem falar? E o pior: por quê eu estou fazendo isso mesmo?

O networking é uma ferramenta poderosa no desenvolvimento de qualquer negócio, principalmente quando falamos do mercado musical, onde você músico está inserido. E o networking não é essencial, ele é vital para a sua sobrevivência neste mercado.

E aprender a fazer networking é como iniciar em algum esporte. No começo não vai sair tão bom quanto você gostaria, pois é na prática que essa habilidade irá ser desenvolvida em você.

Continue lendo este artigo porque eu quero lhe mostrar como o networking poderá lhe tornar conhecido para as pessoas que podem ajudar você na construção da sua carreira no mercado musical, e mais:

  • O que é Networking?
  • Entendendo o Ecossistema da Música;
  • Como criar um plano de Networking dentro do Mercado Musical;
  • Elaborando um Plano de Networking;
  • Como se comportar em um Evento;
  • Colocando o plano de Networking na Prática.

O que é Networking?

Essa palavra define a capacidade das pessoas que possuem interesses em comum em criar e estabelecer contatos entre si, gerando mais contatos comerciais, mais vendas, mais conhecimento e mais envolvimento.

Você como artista, qual é o seu interesse neste momento?

Você pode estar interessado em se apresentar em um festival, gravar com determinado produtor, criar a arte do seu álbum, planejar uma tour com outras bandas, etc.

Ou você pode estar interessado em criar um público fiel, se relacionando com as pessoas que se identificam com seu trabalho musical. Ou os dois, que é o ideal.

O networking deve ser usado para que você (ou sua banda) fique conhecido por aqueles que podem ajudar você no desenvolvimento e evolução do seu projeto musical, a fim de torná-lo mais consistente e realizável.

Lembre-se que ninguém tem a obrigação de lhe ajudar, principalmente no aspecto financeiro. Não tenha como objetivo utilizar o networking como forma de “baratear” serviços, conseguir as coisas na “faixa” e/ou se promover de forma enganosa para o seu público.

A intenção do networking é ser lembrado de forma positiva pelos agentes do ecossistema musical e por sua base de fãs, e não como aquele(a) artista ou banda que fica chorando e reclamando de preços ou do público que não comparecem nos seus shows.

Entendendo o Ecossistema da Música

Uma dúvida muito comum antes de entrarmos nas etapas de um plano eficiente de networking é a falta de orientação sobre os agentes do ecossistema musical.

Quem são? Onde vivem? O que fazem? Aposto que ouviu a voz do Sérgio Chapelin do Globo Repórter ecoando agora em sua cabeça.

O fato é que existem muitos agentes atuando no mercado musical, e você vai precisar deles mais cedo ou mais tarde.

Compositores, empresários, produtores musicais, produtores artísticos, agentes, promoters, contratantes, intérpretes, editoras, advogados, contadores e por ai agora.

Elaborando um Plano de Networking

Você precisa ter um plano para o seu projeto musical. Este roteiro que eu retirei e adaptei do livro “A Bíblia de Vendas”, do excelente Jeffrey Gitomer, vai ajudar você a traçar o seu plano de networking.

Fazer as coisas deliberadamente, sem metas e objetivos, vai lhe trazer resultados muito abaixo do esperado e como consequência uma alta dose de frustração.

O primeiro de tudo, é fazer perguntas a si mesmo. Essas mesmas perguntas tem me ajudado nos contatos e parcerias no musichub. Vamos lá?

Onde estou fazendo networking?

Onde devo fazer networking?

Como as bandas que meu público gosta estão fazendo networking?

Que três bandas eu deveria investigar para me juntar a elas?

Quantas horas por semana eu deveria fazer networking?

Quem são os cinco principais agentes do mercado musical que eu quero conhecer?

Quais são meus objetivos de networking em um ano?

Tenho as habilidades de networking de que preciso?

Tenho ferramentas de networking?

Qual artista é excelente em networking para que eu possa me ligar a ele e pedir ajuda?

Agora que você já respondeu todas as perguntas, tenho certeza que as informações ficaram mais frescas em sua memória e você já deve ter pensado no que precisa. Agora é colocar em prática.

Meios de Fazer Networking

Aqui não existe muito segredo: use a tecnologia, as redes sociais e os eventos para criar relacionamentos. Vou citar aqui 4 opções para você entender quando falo sobre meios de fazer networking. Você pode (deve) identificar outros meios e adaptá-lo para o seu projeto musical.

FACEBOOK

O Facebook é ideal para contatos comerciais e também para se relacionar com seus fãs. É atualmente um dos meios mais próximo que existe entre o artista x público, artista x contratantes e artista x fornecedores.

Utilize sua fanpage para se comunicar com seus fãs e use seu perfil pessoal para entrar em contato com contratantes e fornecedores. Faça antes uma apresentação pessoal de quem você é e o que você faz,  e na segunda oportunidade informe sobre o seu projeto musical.  

OBS: Já vi vários perfis no Facebook com nome de banda ao invés de uma página/fanpage. Não faça isso. Se você tem um “perfil” da sua banda, migre para “fanpage” imediatamente. A política do Facebook não permite empresas/marcas usarem o perfil para esta finalidade. Existe o risco real do Facebook excluir este perfil e você perder todos os seus contatos. Além disso, um marca com perfil passa imagem de amadorismo.

É muito interessante usar o Facebook para pesquisar várias das perguntas acima, como“Que três bandas eu deveria investigar para me juntar a elas?”. Investigue o que elas estão fazendo, como elas estão fazendo, onde elas estão tocando, porque os fãs delas os admira e assim por diante.

Por isso criamos a nossa comunidade, para que você possa utilizar os conceitos aqui aprendidos lá dentro.

LINKEDIN

O LinkedIn é uma rede social de negócios. É lá que você encontra grandes produtores, curadores de festivais, produtores e diversos outros profissionais do mercado musical, de forma mais acessível e receptivo a contatos profissionais.

Importante: o mercado musical faz parte da indústria do entretenimento, assim como o cinema, televisão, teatro, jogos, esportes etc. Aproveite para entrar em contato com outros profissionais destes mercados, conversar, aprender e fechar parcerias.

Lembre-se que o LinkedIn é uma plataforma para isso mesmo, negócios.

Aumentar essa sua rede de relacionamento pode colocar a sua música na trilha sonora de um filme, o clipe pode aparecer na televisão, como fundo de base para uma peça de teatro ou dança, games e muitas outras opções.

A música é base para muitas outras artes e negócios. Não hesite ou coloque isso como impossível.

SKYPE

O Skype é um software que possibilita comunicação por voz e/ou vídeo com dois ou mais usuários em tempo real. Por ser gratuito, significa que você irá economizar bastante em suas ligações para parceiros, fornecedores e (porque não?) para fãs.

Aqui nós utilizamos muito o Skype, tanto na comunicação interna da nossa equipe, com outros músicos na parte de serviços e para nossas entrevistas com artistas de outras cidades.

Se você não tem ele instalado, instale agora mesmo e deixe visível que o seu projeto atende por chamada de vídeo e/ou voz. Ele é fundamental para você estabelecer comunicação com os outros.

Um contato por voz ou por vídeo mesmo sempre gera mais confiança entre as partes do que uma troca de mensagens. Além de ser mais rápido e objetivo. Por isso que a última recomendação é…

CONTATO PESSOAL

Não tem forma melhor de cativar e entrar positivamente na lembrança de uma pessoa do que o contato pessoal, frente a frente, olho no olho.

Conheci até hoje três casos de bandas cujo projeto musical estava em estágio inicial mas que fecharam parcerias incríveis com produtores, selos, mídia e outros canais importantes de divulgação através de uma boa apresentação pessoal.

Como já dito, pessoas que buscam o networking apenas para tirar proveito, raramente têm sucesso.

Colocando o Plano de Neteworking na prática

Agora que você já respondeu todas as perguntas e tem em mente um objetivo claro do que precisa, é hora de aplicar na prática como você irá começar.

  1. Crie  e imprima cartões de visita. Sério. Coloque nele a logo da sua banda, seu nome, o que você faz, como te encontrar nas redes sociais, seu e-mail, telefones para contato, endereço e por favor, um site. Possua um cartão chamativo, bem trabalhado e impactante, porque isso vai lhe ajudar, como já me ajudou, principalmente se você ou sua banda não possuir um nome tão simples de ser lembrado. Às vezes você acaba esbarrando com “aquela pessoa” e poderá presenteá-la com seu cartão.
    1. PS: se você precisa de ideias para cartões de visita criativos, acesse este link. Você terá acesso a vários modelos por preços que variam de $4 a $8 dólares em média, porém você precisa ter algum conhecimento em Photoshop. Se você já tiver um designer, melhor ainda.
  2. em suas redes sociais, comece a atualizar e a corrigir suas informações pessoais. Complete ao máximo possível essas informações. Se você está pesquisando uma casa, festival, uma pessoa ou uma empresa, comece a deixar seu like na fanpage, siga, comece a curtir e comente em um e outro post antes de entrar em contato. Pesquise quem é o responsável pela empresa, alguém que realmente pode ser um bom contato; 
  3. saia de casa e vá em eventos na sua cidade e se possível, em outras cidades. Nada de ser aquele artista que só comparece no seu próprio show. Ir em apresentações de bandas parceiras (principalmente quando ela toca com bandas de outras cidades) é crucial não somente para movimentar a sua cena musical local, como você poderá encontrar pessoas , trocar ideias e cartões; 
  4. quanto mais você falar ou perguntar sobre as pessoas, mais elas irão gostar de você. Pergunte, pergunte e pergunte. Networking envolve 25% de perguntar/falar e 75% de ouvir. Dificuldades em puxar assunto? Desenvolva uma lista de 15 a 25 perguntas que revelem necessidades, problemas, preocupações e objeções. Decore-as e pratique por 30 dias e você terá uma retorno. Você também pode baixar o eBook gratuito que irei dar exemplos de como iniciar uma conversa e como mantê-la por um certo período; 
  5. nada de ir preparado para fazer networking com um amigo ou colega de banda. Você está lá para para se relacionar com novas pessoas, e ter alguém já conhecido irá lhe distrair; 
  6. de novo, concentre-se na pessoa. Saiba quem você quer conhecer; 
  7. na hora do encontro, mantenha-se alegre, entusiasmado e positivo. As pessoas querem fazer negócios, e não com um chorão que reclama que ninguém lhe dá oportunidades ou que o público não vai nos seus shows. A culpa é sua por não fazer um show incrível e não orientar seu público como compartilhar isso; 
  8. coma cedo, não beba, não fume e nem cheire a cigarro. Não passe tempo demais em uma só pessoa. Lembre-se: 30 segundos para sua apresentação pessoal e mais 30 segundos sobre o seu projeto musical; 
  9. enumere os problemas que você pode resolver em vez de expelir um monte de dados maçantes sobre o seu projeto musical. Diga como o seu show ajudará o dono a ter um público novo e mais receita; 
  10. Seja educado.

Continue Aprendendo

Existem muitas coisas sobre networking disponíveis para aprender e existem outros artigos na internet e livros muito valiosos para você aprender. Recomendo que procure e se aprofunde mais neste assunto. É uma estratégia muito eficaz. 

Eu passei muito tempo estabelecendo meu networking com as pessoas e confesso que já me senti frustrado por não ter muitas vezes um retorno rápido. Aprendi que criar relacionamentos duradouros e produtivos pode demorar meses ou até anos.

Nunca desista, essa é a chave do networking de sucesso. Não seja dependente de um grupo seleto de pessoas, evite “se eu não conseguir gravar com aquele produtor, vou desistir”. Isso não faz o menor sentido.

Eu tenho contatos dos quais adoraria trabalhar ou desenvolver um projeto em parceria. Porém não paro de realizar diariamente networking com outras pessoas. Tenha isso em mente e continue, dedique um tempo, todos os dias, para conhecer gente nova.

Gostou deste artigo? Deixe seu comentário e compartilhe se acreditar que este artigo pode ajudar um membro da sua banda ou um amigo.

 
No Posts Found
Dicas e Sacadas

Passagem de Som: Domine em 5 Minutos

Abrindo minhas postagens aqui no blog, venho falar de um assunto extremamente importante que muitas vezes é ignorado. A tão temida PASSAGEM DE SOM. Mais

 
Dicas e Sacadas

Crie Música Profissional de Ponta a Ponta

Se você é compositor ou faz trabalho autoral numa banda, com certeza pensa em lançar sua música de forma profissional, seja disponibilizando elas para download

 

não vai deixar
seu autógrafo?

cursos gratuitos, networking, materiais de trabalho, diagnóstico, rede social... .. em 1 minutos você cria sua conta, é rápido